Uma das principais vias de tráfego e de comércio de Salvador tem novo clima após intervenção realizada pela Prefeitura. A Avenida Joana Angélica, em Nazaré, foi entregue completamente requalificada nesta terça-feira (22), com as presenças do prefeito ACM Neto e dos titulares da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield; da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), Marcus Passos; e da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), Fabrizzio Muller.

O prefeito ressaltou a importância dessa intervenção na Joana Angélica pelo papel de integração que a avenida desempenha no Centro da cidade, recebendo pessoas de todos os 170 bairros da capital. Afinal de contas, a via está próxima às estações de metrô e ônibus da Lapa, da Arena Fonte Nova, de órgãos públicos e do Centro Histórico, além de reunir grande número de prestadores de serviço, shoppings e comércio de rua.

“Essa obra foi pensada especialmente depois da experiência que vivemos com a pandemia. Um dos aprendizados é de que é fundamental priorizar o espaço público e valorizar o pedestre, dar condições para pessoas transitarem com segurança e conforto nas ruas. Aqui na Avenida, diminuímos o espaço do veículo para dar espaço ao pedestre, valorizando também o ambulante que terá a atividade muito mais organizada, evitando as aglomerações que vimos, inclusive, durante a pandemia”, declarou o prefeito.

Com duração de quatro meses e investimento de R$1,5 milhão, com recursos próprios, as obras tiveram o intuito de modernizar e adequar os fluxos de pedestres e veículos às novas necessidades urbanas e sociais. As intervenções também englobaram o ordenamento de ambulantes, que ganharam novos espaços e com distanciamento seguro entre eles, e a circulação de pessoas.

Demais melhorias – No local foram promovidos serviços de fresagem do pavimento, demolição do passeio, implantação de Zona Azul, sentido único para Nazaré, requalificação do passeio, implantação do novo asfalto e sinalização. Com isso, o cenário de desorganização e constantes congestionamentos no local fará parte do passado.

Elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), o projeto incluiu, ainda, o alargamento do passeio no lado esquerdo da via, que passou a ter cerca de três metros de largura, melhorias no asfalto, área para carga e descarga de caminhões. As melhorias foram executadas através da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), com ordenamento do comércio informal feito por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

 

156