Após duas semanas de interdição, a praia de Piatã voltou a ter o acesso liberado para a população, de segunda a sexta, sem limite de horário. 

Fiscais da Secretaria de Ordem Pública (Semop), agentes da Guarda Civil Municipal (GCM), pessoal da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar) continuam no local, com o objetivo de monitorar o ordenamento dos banhistas e cumprimento dos protocolos sanitários para enfrentamento da Covid-19.

A GCM coordena a ação nas praias, que conta com 160 homens, através da operação 'Devagar, Devagarinho', com suporte de 20 viaturas, um drone, além de motocicletas e quadriciclos, nos mais de 60 km de orla.

Feriadão - No último final de semana, prolongado pelo Dia de Nossa Senhora Aparecida na segunda (12), diversas praias de Salvador tiveram ocorrências de aglomeração e pessoas desobedecendo ao decreto que proíbe o uso desses espaços aos sábados, domingos e feriados.  

Apesar da Guarda reforçar a fiscalização para orientar a população quanto à impossibilidade de realizar qualquer tipo de atividade na faixa de areia e no mar, as praias de Itapuã, Ribeira, Flamengo e Stella Mares foram as que mais deram trabalho para os agentes municipais.

Não foram realizadas encaminhamentos à delegacia, contudo foram feitas centenas de abordagens para conscientizar e orientar pessoas que insistiam em não obedecer a determinação que limita o uso das praias.

Funcionamento - As praias do Buracão e Paciência, no Rio Vermelho, bem como a do Porto da Barra, seguem sem permissão de acesso mesmo nos dias úteis e ainda sem previsão de reabertura.

Já as praias de São Tomé de Paripe, Tubarão, Amaralina, Ribeira e Itapuã continuam podendo receber banhistas de terça a sexta (isso porque elas costumam ser muito procuradas às segundas) e a utilização das demais está autorizada de segunda a sexta, em horários livres e com exceção sempre de feriados.

Em todas as praias segue proibido o comércio de ambulantes na areia, inclusive alimentos e bebidas. Não há limite de pessoas, mas o distanciamento mínimo de 1,5m entre os frequentadores deve ser respeitado, bem como o uso de máscara (com exceção de quando as pessoas estiverem na água).  

Atividades esportivas estão liberadas somente de forma individuais ou em duplas, com proibição daquelas que gerem contato físico. Além disso, não são permitidas atividades que gerem aglomerações, tais como piqueniques, luaus e outros eventos. Também está proibido o uso de cadeiras, ombrelones, guarda-sóis, sombreiros, caixas térmicas, instrumentos musicais e equipamentos sonoros. 

 

156