No mês de setembro, as vendas aumentam na maioria dos boxes dos mercados municipais de Salvador por conta do tradicional caruru de São Cosme e Damião. Esse ano, mesmo com a pandemia, alguns permissionários contam que a procura pelos ingredientes se manteve. Esse é o caso de Cidália Silva. Desde o início de setembro, ela notou um aumento de cerca de 40% no Mercado Municipal do Jardim Cruzeiro. “Meus clientes continuam dando o caruru, adotando algumas mudanças, a exemplo da redução da quantidade de pessoas ou entregando na marmita para que os participantes consumam em suas casas. Eu não senti redução em relação ao ano passado”, conta.

A trabalhadora autônoma Marleide dos Santos, 41, conta que vai manter a tradição esse ano, mesmo com a pandemia, mas com a entrega das marmitas e consumo em casa apenas de familiares e amigos mais próximos, por conta da pandemia. “É algo que eu já faço há 16 anos para celebrar também o aniversário dos meus filhos gêmeos nascidos neste mês de setembro. Eu sempre venho ao mercado municipal porque já sei onde vou encontrar cada ingrediente”, diz.

Mesmo com o aumento do preço de alguns alimentos, é possível encontrar produtos mais em conta nos mercados municipais de Salvador. Os ingredientes do caruru são encontrados facilmente nos Mercados Jardim Cruzeiro, Nacs Itapuã, Nacs Periperi e Dois de Julho. A dica para comprar barato é pesquisar e pechinchar.

No Mercado do Jardim Cruzeiro, por exemplo, o cento do quiabo está custando R$ 12; o litro do azeite de dendê varia entre R$ 10 e R$ 15; o preço do camarão entre R$ 30 e R$ 50; o quilo da castanha entre R$ 40 e R$ 50; o quilo do feijão preto, do feijão branco e do milho branco sai por R$ 8; e a rapadura ou pedaço de gengibre, R$ 1.

Tradição – São Cosme e Damião são santos católicos sincretizados com os gêmeos Ibejis do candomblé, aos quais se oferece o caruru. É uma tradição, em todo o mês de setembro, oferecer o alimento como forma de agradecer pelas graças alcançadas e pedir proteção para os próximos anos.

Na religião católica, a celebração de São Cosme e Damião ocorre no dia 26 de setembro e no candomblé costuma ser no dia 27. O prato é composto por caruru, vatapá, farofa de azeite, xinxim de galinha, arroz branco e feijão fradinho. Mas o caruru completo, segundo adeptos do candomblé, também leva abóbora, milho branco, rapadura, banana da terra frita, feijão preto e branco, acarajé, abará, pipoca e pedaços de cana-de-açúcar.

Funcionamento – O Mercado Municipal do Jardim Cruzeiro, situado na Rua Resende Costa, Vila Ruy Barbosa, está funcionando em horário diferenciado por causa da pandemia. Domingo e segunda, o mercado está aberto das 7h às 12h; na terça e quarta-feira, das 7h às 15h. De quinta a sábado, o funcionamento é das 7h às 17h.

Situado na Avenida Dorival Caymmi, ao lado da agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o Nacs Itapuã está funcionando segunda-feira e domingo, de 7h às 12h, e de terça a sábado, das 7h às 17h. O horário de funcionamento do Nacs Periperi (Rua Ambrósio Calmon, Nº 44) é das 7h às 12h, na segunda e no domingo, e das 7h às 17h, de terça a sábado. O Mercado Dois de Julho, situado no Largo Dois de Julho, abre de segunda a sábado, das 7h às 17h.

Foto: Bruno Concha/ Secom

156